Ocorreu um erro neste gadget

22 de ago de 2011

Oração para Um Anjo (Para ^jm^ um anjo em minha vida)




Eu não sei rezar, mas aceite este olhar,
Eu vim te pedir em minha oração,
Que cuide de um anjo que está aqui.
Eu venho te dizer com meu coração
Que este anjo me leva direto a ti.
Então, meu Deus, te peço por favor,
Faça com que meu anjo seja felicidade.
Encha seu coração com o mais puro amor
E deixe fluir de sua boca a verdade.
Dê-me a paz de ver meu anjo sorrindo
E que a luz ilumine seu caminho.
Dê-me a sorte de ver seu rosto lindo
E que meu anjo nunca me deixe sozinho.
Eu não sei rezar, só queria agradecer.
Cada vez que eu chorei
Meu anjo esteve aqui
Cada vez que eu gritei
Foi por ele que pedi.
Meu anjo, Senhor, é um anjo de amor.
Que veio me proteger, me ajudar, me convencer.
Que do meu peito arrancou a dor
E é por ter este anjo em minha vida, que venho agradecer.

14 de ago de 2011

NAQUELA MESA (PARA MEU PAI)


Foto: meu Pai e Minha Mãe.


Naquela mesa ele sentava sempre
E me dizia sempre o que é viver melhor
Naquela mesa ele contava histórias
Que hoje na memória eu guardo e sei de cor
Naquela mesa ele juntava gente
E contava contente o que fez de manhã
E nos seus olhos era tanto brilho
Que mais que seu filho
Eu fiquei seu fã
Eu não sabia que doía tanto
Uma mesa num canto, uma casa e um jardim
Se eu soubesse o quanto dói a vida
Essa dor tão doída, não doía assim
Agora resta uma mesa na sala
E hoje ninguém mais fala do seu bandolim
Naquela mesa ta faltando ele
E a saudade dele ta doendo em mim
Naquela mesa ta faltando ele
E a saudade dele ta doendo em mim



Autoria: Sergio Bittencourt

Meu Velho Pai (Homenagem ao dia dos PAIS)






Meu velho pai, preste atenção no que lhe digo
Meu pobre papai querido
Enxugue as lágrimas do rosto
Porque papai que você chora tão sozinho
Me conta meu papaizinho
O que lhe causa desgosto
Estou notando que você está cansado
Meu pobre, velho adorado é seu filho que está falando
Quero saber qual é a tristeza que existe
Não quero ver você triste
Porque é que está chorando?
Quando lhe vejo, tão tristonho desse jeito
Sinto estremecer meu peito, ao pulsar meu coração
Meu pobre pai você sofreu pra me criar
Agora eu vou lhe cuidar
Esta é minha obrigação
Não tenha medo, meu velhinho adorado
Estarei sempre ao seu lado, não lhe deixarei jamais
Eu sou o sangue do seu sangue papaizinho
Não vou lhe deixar sozinho, não tenha medo meu pai
Você sofreu quando eu era ainda criança
A sua grande esperança, era me ver homem formado
Eu fiquei grande estou seguindo o meu caminho
E você ficou velhinho, mas estou sempre ao seu lado
Meu pobre pai, seus passos longos silenciaram
Seus cabelos branquiaram, seu olhar se escureceu
A sua voz quase que não se ouve mais
Não tenha medo meu pai, quem cuida de você sou eu
Meu papaizinho não precisa mais chorar
Saiba que nao vou deixar, você sozinho, abandonado
Eu sou seu guia, sou seu tempo, sou seus passos
Sou sua luz, e sou seus braços
Sou seu filho idolatrado...


Léo Canhoto e Robertinho

Um Anjo Em Minha Vida (Dia dos Pais)



Tenho um anjo trôpego
Um anjo que sorri quando me vê
Que estica minúsculos bracinhos em minha direção.
Um anjo a quem me apego
Criaturinha que me faz envaidecer
Que se atira em meus braços procurando proteção.
Um anjo que eu próprio escolhi
Alguém que precisava em minha vida existir
Alguém que merece todo meu amor e atenção.
Deus obrigado por me mandar esta flor
Que encheu meu lar de carinho e amor
E que se tornou dona de meu coração.


Poema para Heloisa minha filha linda.

13 de ago de 2011

HOMENS


Homens catando bitucas de cigarros no chão
onde outros cuspiram,
debulharam-nas numa folha de seda
e outro cigarro fizeram.
Homens catando papel e papelão
restos que outros deixaram,
atearam fogo para aquecer o frio
e se embriagaram.
São os mesmos de dez mil anos atrás,
antes de todo o egoísmo e ambição.
São os mesmos que acreditavam na vida
mesmo não tendo pão.
“Deus deu o frio conforme o cobertor”,
o fogo veio conforme o calor,
a fome aperta com a necessidade,
o medo veio pela falta da verdade.
Homens que vivem de sonhos
e tentam migalhas de sorte.
São eles que rezam em busca do amor,
um amor que não lhes é entregue.
São eles que pedem para que Deus os ajude,
pois temem que outros lhes neguem.
Homens que se candidatam a cargos públicos,
homens que se matam,
homens que choram,
homens, eles são apenas homens.
Na cobiça, na justiça,
no dever ou na ganância
eles são apenas homens,
meros nada.

Poema de: Mário Augusto Pavani (Livro Pícaro)