Ocorreu um erro neste gadget

10/07/2011

Sou um Anjo sim. Um anjo virtual.




Sou um anjo sim. Vivo num mundo de sonhos e ilusões. Amparo-me na alegria de estar ao lado dos que amo e admiro. Minha eternidade está na dimensão dos amores que sinto. Hoje me sinto dominado por um amor. Um amor que em sua virtualidade me fez repensar minha condição angelical. Um amor que me tirou do descanso eterno e me trouxe para a vida. Algo poderoso e incompreensível.
Como no filme “Cidade dos Anjos” eu trocaria minha eternidade para ter um segundo para tocá-la. Sou um anjo sim. Vivo numa cidade virtual. Acompanho todos os que amo. Velo e zelo por eles, mas me apaixonei por uma amiga virtual. E minha eternidade é justamente o poder de me esconder do outro lado de uma tela. De onde jamais irei sair.
Sou um anjo sim. Vivendo num mundo onde tantos carregam rancores, e eu semeio amores. Semeio a paz e a alegria de viver. Faço-os rirem e rio com eles. Dou-lhes a alegria da escrita, a beleza do desenho e a verdade de meu amor. Porém este mundo está sustentado apenas por um amor virtual.  Tal qual o livro de Cyrano de Bergerac. Apaixonei-me pelas palavras de um outro anjo virtual.


Texto de Mário Augusto Pavani para "Nathy"

Um comentário:

Loading...